Unicampo - Pós 2021
  • A prefeitura de Campo Mourão andou pintando faixas nos postes do Conjunto Capricórnio com os nomes das ruas. Nada demais se não fosse um detalhe. Olha só como é que acabou saindo o nome da Rua Leone di Biaggio! Parece brincadeira, mas Biaggio virou “Blage”. É preciso rir para não chorar. Agora, cá entre nós: já imaginou o que é que não vão escrever quando chegarem na rua Roberto Brzezinski ou no Ginásio Juscelino Kubitschek?...  

    Comentário(s)
  • Prever - Descontos

  • Gastos
    Pânico na Câmara de Campo Mourão. Fizeram as contas e descobriram que nos seis primeiros meses deste ano o legislativo gastou mais do que devia. Em média, foram R$ 126 mil mensais, sendo que, pelo duodécimo, isso não poderia ter passado de R$ 115 mil. Agora, para equilibrar as contas, a despesa mensal não pode passar de R$ 104 mil. Ih, apertem os cintos que o dinheiro sumiu!...


    Medidas
    A conta é simples. Se a Câmara continuar no segundo semestre no mesmo ritmo de gastos do primeiro, quando chegar dezembro não haverá mais dotação para o legislativo. Foi por isso que a mesa teve que baixar uma instrução normativa com medidas de contenção de despesas. Até as diárias dos servidores foram limitadas. Ai-aiaia-aiaia! Sobrou para os mais fracos de novo...


    Terceiros
    Outro problema da Câmara é com as despesas de terceiros. Dos R$ 167,8 mil que a Câmara tem direito de gastar durante o ano, só restam R$ 64,8 mil. E olha que até agora só foi a metade do ano. Entre as despesas de terceiros estão as famosas diárias dos “nobres edis”. Usaram demais no primeiro semestre, agora vai faltar no segundo. Como se diria nos tempos de criança, acabou-se o que era doce...


    Viagens
    Falando nisso, saiu o relatório de despesas com diárias dos vereadores em junho. O trio Salvador Martins, Luiz Carlos Kehl e Walter Zamoro liderou a parada. Cada um usou R$ 750 numa viagem a Foz do Iguaçu. O presidente Izael Skowronski gastou R$ 650 em viagens para Curitiba e, Edson Battilani R$ 400, também na capital. Total das diárias no mês: R$ 4,6 mil. E olha que era o mês da Copa, hein?...


    Modernidade
    Já que o assunto é despesas, fique sabendo que a prefeitura de Campo Mourão acaba de decretar a criação de um grupo especial de trabalho para “modernização da administração tributária municipal”. A coordenação é do secretário Beto Pequito (Fazenda). Tudo bem. Mas essa modernidade não vai custar um novo aumentinho no IPTU, vai?...


    Candidatos
    A região de Campo Mourão acabou ficando com oito candidatos a deputado estadual. Perto de outras eleições, até que não é muito. Além do mais, com 220 mil eleitores na região toda, dá 27,5 mil votos para cada um. Com um pouco de sorte e com alguns roubando uns votinhos fora, dá para eleger todo mundo. Já pensou, oito deputados trazendo chequinhos toda semana pra “nóis”?...


    Cálculos
    Pena que as contas não são tão simples assim. Pra começar, dos 220 mil eleitores, apenas a metade acaba votando. Desses 110 mil votos, pelo menos 50 mil vai para candidatos de fora. Sobram 60 mil votos pa oito candidatos. Com muito jeitinho dá para eleger dois deputados. Agora, se o eleitorado se dividir mesmo, dá 7,5 mil votos pra cada um. Viu, como o comunismo não funciona?...


    De onde vem
    São cinco candidatos a deputado estadual em Campo Mourão, dois em Goioerê e um em Ubiratã. O deputável ubiratanense é o Cilico (PT), que já disputou a eleição passada. Olha aí, para quem insiste em dizer que o petista José Maurino é candidato por Curitiba e não por Campo Mourão, tem uma opção do PT na região, sim. Ah, eles que são vermelhos que se entendam...


    Assessoria
    O advogado Cláudio Arruda (PL), que desistiu da disputa, vai trabalhar na região fazendo assessoria jurídica a José Maurino e padre Roque. Já o professor Edson Lasta ficou de fora mesmo da chapa do PT. E olha que ele já tinha até fechado uma dobrada com Marino Gonçalves, de Maringá. Que ironia: dobrou com o Marino e foi derrubado pelo Maurino...


    Na véspera
    Essa do ministro dos Transportes anunciar a retomada da Boiadeira nos próximos 60 dias foi demais. Você já fez as contas de quando vence esse prazo? Vence no dia 10 de setembro, menos de um mês antes da eleição. Ou seja: se for verdade, a retomada vai durar uns 20 dias. Se bem que, desse jeito aí, com obras só em ano eleitoral, a Boiadeira tem 30 km asfaltados. É só não ter pressa...


    Ficou a pé
    Que o prefeito de Engenheiro Beltrão, Euclides Saqueti, tinha doado seu próprio carro oficial (um Fiat Marea) para a Câmara, Boca Santa já divulgou. Mas fique sabendo agora que desde a doação, Saquetti está tendo que usar um Fiat Uno de sua propriedade particular. Só a gasolina é pública. Ai-aiai-aiai! Só falta a Câmara denunciá-lo agora ao Tribunal de Contas...


    Algodão
    O deputado Nélson Tureck anda todo faceiro porque a lei dele de incentivos ao algodão acabou sancionada. O que Tureck evita contar é que a proposta foi vetada pelo governador Jaime Lerner, que ele tanto defende. A lei só está valendo porque o veto foi derrubado pela Assembléia. Aliás, cá entre nós: Lerner já sancionou alguma lei de Tureck? Lei que não saiu do papel não vale, hein?...


    Último dia
    Vence hoje o prazo que o Procon de Campo Mourão deu para os postos de combustíveis identificarem a marca da gasolina que estão vendendo. Cerca de 40% dos postos da cidade vendem combustíveis de marcas diferentes daquelas que pintam em suas fachadas. É a mesma coisa que comprar “quissuco” em garrafa de Coca-Cola. Ah, mais um quissuquinho de groselha bem gelado...


    Instrumentos
    Pelo visto deu certo aquele apelo que a Fundação Cultural fez para que a iniciativa privada ajudasse a Banda Municipal a comprar novos instrumentos. Dez instrumentos já foram doados. Só o Sindicato Rural doou dois tambores que custaram R$ 1,7 mil. Agora é que não dá mesmo para a banda voltar ao coreto. Já pensou se aquilo cai em cima dos instrumentos novinhos?...


    No carneiro
    A Festa do Carneiro no Buraco deste ano será em ritmo de campanha. O candidato a governador Roberto Requião já confirmou presença no evento. E vem pro almoço! Junto com ele vêm o candidato a vice Orlando Pessuti e o candidato a senador Paulo Pimentel. Ih, então não pode faltar carneiro desta vez. Vai que “os home ganha!”...
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • A indústria e o comércio também se aproveitaram da situação.

    Roberto Takashina, gerente da Sanepar de Campo Mourão, dizendo que entre os 15 mil consumidores inadimplentes da cidade após a liminar que proibia o corte de água, mil são empresas comerciais e 50 industriais. Juntos, todo mundo deve R$ 2 milhões à concessionária.

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • Antônio José

  • Paraná Multas

  • Educare - Horizontal

blz.com.br