Unicampo - Online
  • Ficar seis anos sem reposição salarial não é fácil. Mas é isso que vem ocorrendo com os servidores públicos estaduais. Por isso eles fizeram ontem um dia de paralisação e podem entrar em greve no mês que vem. Essa faixa aí da foto foi colocada ontem durante manifestação na praça São José, em Campo Mourão. Reivindicação justa. Agora, o que é que as árvores da praça têm a ver com isso? Nada! Mesmo assim, seis faixas foram amarradas em árvores durante o protesto. Os fiscais do IAP até que estavam por lá, mas também tinham aderido à paralisação...

    Comentário(s)
  • Colegio Vila Militar

  • Teve reunião ontem à tarde entre prefeitura, direção, professores e funcionários do Cefet de Campo Mourão. Motivo: a possibilidade da instituição fechar as portas a partir da semana que vem por falta de funcionários. Tudo, porém, foi resolvido. A prefeitura vai continuar pagando os 44 empregados administrativos do Cefet. Ah, tá sobrando dinheiro mesmo...
    Comentário(s)
  • Prever - Dúvidas

  • A questão é a seguinte: até junho, a prefeitura dava os R$ 15 mil mensais para o Cefet pagar os empregados na expectativa de ser ressarcida do Estado, uma vez que existia um convênio nesse sentido. Mas em junho o Estado cancelou o convênio. Portanto, agora a prefeitura paga sabendo que não vai receber nada de volta. Pensando bem, não mudou muita coisa...

    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • O que ficou acertado ontem foi o seguinte: assim como já fez em julho e vai fazer em agosto, a prefeitura continuará pagando diretamente os funcionários do Cefet em setembro e outubro. Até novembro, tem que aparecer uma forma de se legalizar a situação. Se não aparecer? Ah, daí improvisam de novo, como vem ocorrendo desde 95...

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • O problema do Cefet é mais complexo do que parece. Só para se ter uma idéia, esse negócio que a prefeitura está fazendo de pagar os funcionários sem um convênio é ilegal. Vai contra a Lei de Responsabilidade Fiscal e, no futuro, dará problemas com o Tribunal de Contas. Ah, mas se o prefeito diz que não é candidato a deputado, não tem problema...

    Comentário(s)
  • Carlos Dubay

  • Outra coisa: a Procuradoria-Geral da prefeitura já fez um levantamento e descobriu que, entre 1997 e 2001, o governo do Estado deixou de pagar R$ 780 mil de repasses para o Cefet. Isso sem contar juros e correção monetária. Tudo isso será cobrado agora via judicial. É, quem sabe com a venda da Copel não sobre uns troquinhos...

    Comentário(s)
  • Paraná Multas

  • Nessa história do Cefet a culpa não é da prefeitura nem do governo do Estado, afinal, a instituição é federal. A culpa é do governo federal que não contrata funcionários. A prefeitura ficou de fazer pressão, mas se quando o deputado Rubens Bueno (PPS) era amigo do presidente o negócio não saiu, imagine agora que ele está na oposição...

    Comentário(s)
  • Ahertz Terraplenagem

  • O radialista Denival Pinto, realizador do "Oscar do Futebol" em Campo Mourão, apareceu ontem na rádio Rural, onde deu entrevista. Disse que vai pagar todo mundo dentro de, "no máximo", 20 dias. Disse também que estava indo para Curitiba buscar dinheiro. Ué, será que ele votou pela venda da Copel também?...

    Comentário(s)
  • Marcio Nunes 2

  • Durante a entrevista, Denival Pinto disse que não estava foragido. Ele até chorou, dizendo que nessa hora difícil não aparece ninguém para lhe estender a mão. Na verdade, tem várias pessoas estendendo a mão para ele, mas para ver se consegue receber o que ainda não foi pago...

    Comentário(s)
  • Terra FM

  • Só para esclarecer: Denival Pinto realizou no dia 17 o "Oscar do Futebol", quando entregou prêmios aos melhores jogadores e dirigentes do campeonato de futebol amador da Liga de Campo Mourão. O evento foi grande, assim como as dívidas que ficaram pelo caminho. Resultado: a festa virou caso de polícia. Também, oscar brasileiro...

    Comentário(s)
  • Se a sessão extraordinária da Câmara de Campo Mourão de quarta-feira demorou três minutos, a de ontem, então, não passou de dois. A leitura do trecho bíblico foi mais demorada que a votação do projeto em pauta. E olha que leitura bíblica, graças a Deus, não tem apartes nem questões de ordem...

    Comentário(s)
  • O vereador Luiz Carlos Kehl (PFL) reclamou que, mesmo com a perna engessada, compareceu à Câmara para participar das suas reuniões extras, mas elas teriam sido tão rapidinhas acabaram antes da sua chegada. Kehl reclamou também que o relógio do plenário estava adiantado. Adiantado? Viu, como nossos vereadores estão com o pensamento no futuro?...

    Comentário(s)
  • O barulho poderia ter sido maior, mas aconteceu ontem de manhã, no centro de Campo Mourão, a paralisação dos servidores públicos estaduais. Cerca de 150 pessoas participaram da concentração. Outro tanto desses foi em três ônibus para Curitiba engrossar o movimento na capital. Ah, mas ontem foi um dia errado, afinal, todo mundo estava mais preocupado com o Sílvio Santos...

    Comentário(s)
  • A Corregedoria da Assembléia Legislativa marcou o dia para o deputado Nélson Tureck (PFL) se explicar da denúncia de ter vendido seu voto na questão da privatização da Copel. Será segunda-feira, às 10 horas. Tureck já explicou, porém, que não vendeu seu voto. Apenas luta por recursos para a região de Campo Mourão. Eta recursinhos difíceis, hein?...

    Comentário(s)
  • Ao participar da posse do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural, anteontem, o ex-vereador Ephigênio José Carneiro disse que foi a mulher dele, dona Áurea, que garantiu a eleição de Augustinho Vecchi como presidente da Câmara, em 1967. Foi graças a essa eleição que Vecchi se tornou prefeito pela primeira vez, em 1968. Ué, e você pensava que "lei Áurea" fosse o quê?...

    Comentário(s)
  • Havia um compromisso para que Vecchi fosse o presidente seguinte da Câmara, mas alguns vereadores quiseram mudar essa história e se reuniram na casa de Carneiro. O problema é que dona Áurea ouviu a conversa e entrou no meio, dizendo que compromisso tinha que ser cumprido. É, pelo visto hoje em dia as mulheres não são mais respeitadas como antigamente...

    Comentário(s)
  • Ela fez certo. No mundo de hoje existem muitos caloteiros".

    Denival Pinto, radialista, defendendo a dona do restaurante A Varanda que registrou queixa contra ele por não receber pelo jantar servido no "Oscar do Futebol", ontem, no "Jornal da Rural".

    Comentário(s)
blz.com.br