Prever Novo
  • Quem diria: foi mais fácil construir a nova rodoviária de Campo Mourão do que se chegar a esse momento aí da foto, onde donos de empresas de ônibus e a empresa privada que vai administrar o terminal assinam o contrato de locação dos imóveis. À esquerda está Estefano Boiko Júnior, do Expresso Nordeste. À direita, Nélson Cunha Júnior, da Aterfi. Ao fundo, o vice-prefeito Getúlio Ferrari Júnior (PPS). Ah, como foi difícil fazer com que esses "Júniors" todos se entendessem...

    Comentário(s)
  • Unicampo - Solidário

  • Aconteceu ontem de manhã na prefeitura a tão esperada assinatura de contratos entre a administradora Aterfi e as sete empresas de ônibus que atuam em Campo Mourão. Só que na hora marcada ninguém, nem empresas nem Aterfi, estavam presentes. Mas foi só o susto, afinal, todo mundo acabou chegando. Duro foi ficar 20 minutos com aquele friozinho na barriga...
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • Graças aos contratos assinados ontem de manhã, a nova rodoviária pôde, enfim, começar a funcionar. Foram 14 meses de espera. Mas nem tudo está resolvido. Ainda falta definir o valor da taxa de embarque para as linhas metropolitanas. Por enquanto, a taxa está isenta. Mas é só por enquanto. Se bem que isso pode demorar outros 14 meses que a gente nem liga...

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • O decreto publicado semana passada pela prefeitura dizia que a nova rodoviária teria que entrar em vigor até o dia 27. Como à meia-noite já era dia 28, trataram de oficializar o início da nova rodoviária para às 23h59. Salvos pelo jeitinho brasileiro...

    Comentário(s)
  • Carlos Dubay

  • A assinatura dos contratos aconteceu no gabinete do prefeito Tauillo Tezelli (PPS). Só que o prefeito não estava por lá. Coube ao vice, Getulinho Ferrari (PPS) comandar o ato. Tezelli estava numa sala ao lado, em reunião com a nova secretária da Saúde, Nilma Ladeia de Carvalho Dias. Digamos que a saúde, apesar dos problemas, é menos enrolada...

    Comentário(s)
  • Farol - Covid - novo

  • O ex-governador Paulo Pimentel estará hoje à noite em Campo Mourão. Ele vem ministrar palestra na aula inaugural da Escola de Gestão Política que está sendo aberta pela Comcam e pela Acamdoze. A aula será às 20 horas na sede das entidades. Se Pimentel der uma abusadinha, não se impressione. Ano que vem tem eleição e ele está de olho...  

    Comentário(s)
  • Ahertz Terraplenagem

  • A Escola de Gestão Política terá aulas todas as sextas-feiras a partir do dia 31. A primeira turma tem 60 vagas e concluirá o curso até o final do ano. A matrícula custa R$ 35 e as mensalidades outros R$ 35. Agora, cá entres nós: os vereadores de Campo Mourão vão participar ou curso sem diária não tem graça?...

    Comentário(s)
  • Hemonúcleo - Agendadamento

  • A prefeitura de Campo Mourão deve dar hoje um alvará provisório para a indústria de óleo de caroço de algodão da Algolim voltar a funcionar. Alvará definitivo, só daqui a seis meses se a fábrica provar que não polui mais o meio ambiente com o seu pó de algodão. Há 10 anos, a indústria parecia sabão em pó Omo: deixava tudo mais branco...

    Comentário(s)
  • Marcio Nunes 2

  • O Plano Diretor de Campo Mourão não permite que indústrias como a de óleo de caroço de algodão funcionem numa área residencial como da Algolim, que está no meio do Lar Paraná. A fábrica só será permitida porque foi construída bem antes do Plano Diretor. Portanto, tem direito adquirido. Ah, antes do asfalto o pó era vermelho...

    Comentário(s)
  • Terra FM

  • A indústria de óleo de caroço de algodão está sendo reativada depois de oito anos porque Algolim e Coopermibra investiram em equipamentos contra a poluição. Os vizinhos da fábrica, porém, estão com um pé atrás. Eles querem ver para crer. Ah, qualquer coisa, é só imaginar que aquele pozinho branco é neve...

    Comentário(s)
  • Segundo a Algolim, para montar uma fábrica como aquela são necessários cerca de US$ 25 milhões (isso mesmo: R$ 63 milhões!). A todo vapor, no entanto, a indústria pode gerar mais de 200 empregos diretos. Ih, com 200 empregos, numa crise dessas, pode soltar o pó que for que muita gente não vê nada...

    Comentário(s)
  • A secretária de Saúde de Campo Mourão, Nilma Ladeia de Carvalho Dias, que tomou posse ontem à tarde, já tem um pepininho para resolver. A campanha de vacinação realizada sábado só atingiu 73% da meta estipulada em Campo Mourão. Culpa do povo! Só porque falta remédio acha que também faltará vacina...

    Comentário(s)
  • BOCA SANTA divulgou ontem o milagre, mas faltou o nome do santo. O cachorro do radialista Ely Rodrigues que evitou que o carro dele fosse roubado é um pastor alemão chamado Átila. Os ladrões foram atuar justo no jardim Copacabana, que está cheio de escorpiões amarelos de hábitos noturnos. Eta ladrãozada mal informada!...

    Comentário(s)
  • Segue a todo vapor a enquete desta semana de BOCA SANTA. O que a gente deve fazer com os R$ 6 milhões que a região vai ganhar com a venda da Copel? A idéia de gastar o dinheiro com churrascadas e cervejadas segue na liderança, mas caiu de 53% para 44%. Já a implantação do pólo de alimentos foi a 19% e chegou ao segundo lugar. Vote. Antes que o dinheiro acabe...

    Comentário(s)
  • A cadeia de Campo Mourão está hoje com cerca de 80 presos, pelo menos 20 homens a mais que a capacidade máxima. Uma superlotação ainda pequena perto que do que se vê em outras cidades por aí. Tanto é que o delegado-chefe da 16ª SDP, Roberval Butaccini, diz que tudo está sob controle. Olha aí, pelo menos na cadeia a população local está crescendo...

    Comentário(s)
  • No final de semana, um preso de Campo Mourão teve uma das mãos cortada pelos colegas, acusado de ter "dedado" à polícia o planejamento de uma fuga. O ferimento não foi grave. Nos grandes centros, os presos do Primeiro Comando da Capital (PCC) matam uns aos outros. Por aqui, sai um corte de mão. Ah, isso é qualidade de vida do interior...

    Comentário(s)
  • Por ignorância, paguei o preço de cometer um deslize. Doeu no fígado".

    Gustavo Gurgel (PMDB), vereador, admitindo que errou ao votar contra o fim do voto secreto para as eleições de presidente da Câmara. Graças ao voto dele, a proposta, da qual era um dos autores, foi rejeitada.

    Comentário(s)
blz.com.br