Unicampo - Online
  • Anote aí na agenda: hoje às 19h tem sessão ordinária na Câmara de Campo Mourão. E tem assunto polêmico em pauta. Será votada a proposta que pede o fim do voto secreto para as apreciações de veto do Executivo. Há 15 dias, os "nobres edis" não aceitaram acabar com o voto secreto nas eleições para a presidência do Legislativo. Ah, mas agora até a seleção já ganhou...
    Comentário(s)
  • Colegio Vila Militar

  • Só para esclarecer: quando a Câmara aprova um projeto de lei, este vai para apreciação do prefeito. O chefe do Executivo pode, então, sancionar o projeto ou vetá-lo. Quando o prefeito veta, a proposta volta para Câmara que pode derrubar ou manter esse veto. Atualmente, esta votação é secreta. Hummm, isso está com uma cara que fica assim mesmo...
    Comentário(s)
  • Prever - Dúvidas

  • Na comissão especial que analisou a questão, o voto aberto para as apreciações de veto levou uma surra de 3 a 0. O trio - Celso Hruschka (PMDB), professor Idê (PV) e Sebastião Ribeiro (PT) - até que salientou ser favorável à votação aberta, mas foi contra o projeto porque um parecer do Ibam disse que a iniciatiava era inconstitucional. Ah, mas se for só fazer o que o Ibam recomenda, não precisa a gente ficar elegendo vereador...

    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • O petista Sebastião Ribeiro já levou um puxão de orelha do partido pelo voto que deu na comissão. Hoje, ele vai votar favorável ao voto aberto. Que confusão! Na comissão, Ribeiro votou contra um projeto do qual ele é co-autor. Hoje, no plenário, deve votar contra o parecer que ele mesmo deu. Entendeu? Isso é o que se pode chamar de vereador do contra...

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • Na hora da votação do fim do voto secreto para os casos de veto, é bom ficar de olho no vereador Gustavo Gurgel (PMDB). Ele é um dos co-autores da proposta. Na última sessão, Gurgel votou contra a votação aberta para a direção da Câmara argumentando que era favorável a um projeto que incluísse o voto aberto para as apreciações de voto. Portanto, chegou a hora. E quem sabe faz a hora, não espera acontecer, hein Gustavo?...

    Comentário(s)
  • Carlos Dubay

  • Os vereadores de Campo Mourão também votam hoje projeto de lei que prevê isenção no IPTU para aposentados e pensionistas que ganhem até 1,5 salário mínimo (R$ 270) por mês. Hoje, a legislação municipal isenta apenas aposentado que ganha até um mínimo (R$ 180). Se bem que quem ganha isso nem precisa isenção: não sobra para pagar o imposto mesmo...

    Comentário(s)
  • Ahertz Terraplenagem

  • Hoje à noite também tem polêmica em Iretama. A Câmara vai votar, em segundo turno, as contas de 1995 do então prefeito Veriano José Nery. Na semana passada, as contas foram aprovadas pora 6 a 3. O curioso é que, no ano passado, alguns dos atuais vereadores votaram contra as contas do ex-prefeito. Ah, o que o tempo não é capaz de fazer...

    Comentário(s)
  • Marcio Nunes 2

  • Não houve nenhuma surpresa. O empresário Francisco Pequito foi eleito ontem à tarde novo presidente do PPS de Campo Mourão. Ele substitui José Boiko. Aliás, a família Boiko agora está na vice-presidência, com Estefano Boiko Júnior. O dentista Marcelo Borsato ficou como tesoureiro e o consultor Douglas Fabrício (Sebrae) como secretário. Ah, nem uma surpresinha?...

    Comentário(s)
  • Terra FM

  • A essa altura você deve estar pensando que o prefeito Tauillo Tezelli (PPS) não compareceu ontem ao congresso do PPS só porque o evento foi no Expresso Nordeste, cuja direção andou criticando a prefeitura no episódio da nova rodoviária. Nada disso. Tezelli foi sim. Ah, essa rodoviária está pronta há 14 meses e não é por causa de mais 20 dias que vai acabar em briga...

    Comentário(s)
  • A enquete de BOCA SANTA encerrada às 23h59 de sábado apontou uma "praga do ex-prefeito Augustinho Vecchi" como a principal culpada por tudo de errado que ocorre no terminal. A opção teve 20% dos votos. Em segundo lugar ficou a "praga dos moradores de Luiziana", com 17%. Outras três opções tiveram 16% e, uma, 15%. Pelo equilíbrio dá para ver que não faltam culpados...

    Comentário(s)
  • A enquete desta semana, mais uma vez, é sobre a nova rodoviária. Agora BOCA SANTA quer saber se você acredita que o terminal começa mesmo a funcionar até o próximo dia 27. Até ontem à noite, o equilíbrio era total. Cinco alternativas estavam com 20% de votos cada. Vote você também. Ou você só acredita em ET de Varginha, boitatá, mula-sem-cabeça...

    Comentário(s)
  • O "pepino" da rodoviária ainda nem foi solucionado e o prefeito Tauillo Tezelli já passou outra missão ingrata ao vice-prefeito Getulinho Ferrari (PPS). Ele precisa encontrar ainda este mês uma solução para a contratação dos funcionários do Cefet. Ih, com tanto pepino desse jeito, Getulinho vai acabar preparando uma boa conserva...

    Comentário(s)
  • Nem perca tempo se impressionando com o ovni visto pela Tiazinha. Pouco gente por aqui sabe, mas a "literatura ufológica" registra o primeiro caso de disco-voador do Brasil em 23 de julho de 1947 em, pasmem, Campo Mourão (na época distrito de Pitanga). Para quem duvida, basta dar uma olhada em qualquer site de busca na internet. E olha que naquela época nem tinha carneiro no buraco, hein?...

    Comentário(s)
  • Os relatos dizem que o ovni foi visto na colônia Goio-Bang por um agrimensor chamado José Iggins. Até agora, BOCA SANTA não encontrou ninguém que tenha ouvido falar nesse tal Iggins. A colônia Goio-Bang, porém, fica entre Luiziana e Mamborê. Acesso pela estrada velha para Roncador. Ih, mais fácil chegar de disco-voador mesmo...

    Comentário(s)
  • O caso do disco-voador em Campo Mourão foi um "contato imediato de terceiro grau", uma vez que o tal José Iggins não só viu a "nave", como também observou dois ETs saindo do disco-voador. Os extraterrestres até coletaram amostras do solo mourãoense. Viu como eram serem superiores? Já sabiam que se tratava de uma terra fértil...

    Comentário(s)
  • Voto secreto é importante para não se arrumar inimigos"

    Salvador Martins (PSL), vereador, ao justificar seu voto contrário à votação em aberto para a escolha da direção da Câmara. Hoje, os vereadores votam o fim do voto secreto para as apreciações de veto do Executivo.

    Comentário(s)
blz.com.br