Prever - Novo
  • Essa plaquinha indicando que a rodoviária de Campo Mourão fica à esquerda já foi publicada aqui na BOCA SANTA no dia 12 de abril. Ela fica na Capitão Índio Bandeira, esquina com a rua São José. Na época, a bronca era a inexistência de uma outra plaquinha dessas na Irmãos Pereira, indicando a rodoviária à direita. Tudo bem. O problema agora é que a rodoviária já se mudou (ufa!) para o terminal novo e a bendita plaquinha continua lá, no centro da cidade indicando o lado errado. Só falta colocarem uma câmera escondida pra gente brincar de pegadinha...

    Comentário(s)
  • Unicampo Vestiba 2019

  • Má notícia para os servidores municipais de Campo Mourão. A Previdência Municipal (Previscam) está deficitária. Este ano, ela arrecadou R$ 930,7 mil de contribuições e teve que pagar R$ 975,2 mil para aposentados e pensionistas. Prejuízo de R$ 44,5 mil. Nada que uma reforminha na Previscam e um aumentinho de alíquota não possa resolver...  
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • Hoje o caixa da Previscam é formado de 8% do salário dos servidores e outros 8% sobre a folha pagos pela prefeitura. O prefeito Tauillo Tezelli (PPS) já adiantou que as alíquotas devem subir para 10% aos servidores e para 16% à administração. Aí, já viu: alíquota maior, salário menor. E lá se vão aqueles 2% de progressão que deram o maior suador para conseguir...

    Comentário(s)
  • Farol - Novembro Azul

  • Nunca é demais lembrar: a Previscam foi criada como uma "solução mágica" para a prefeitura se livrar do INSS. Bastaram 10 anos, no entanto, para acabar a alegria. Hoje com 250 aposentados e pensionistas, a Previscam não arrecada nem para cobrir suas despesas. E a prefeitura ainda deve uns R$ 5 milhões à previdência municipal. Humm, pensando bem não foi um bom negócio...

    Comentário(s)
  • Sicredi

  • Essa deu em "O Liberal". O jornal perguntou ao empresário Valter Leal da Costa, da Urubici Distribuidora de Hortigranjeiros, recém chegado a Campo Mourão, se alguma coisa o fascinou na cidade. Ele respondeu na lata: "As Termas de Jurema". Termas de Jurema? Ih, pelo jeito ele está mais fascinado por Iretama...

    Comentário(s)
  • Ahertz Terraplenagem

  • Se o leite cru vendido de porta em porta em Campo Mourão custa os mesmos R$ 0,65 do leite pasteurizado vendido no mercado, por que 11 mil pessoas preferem o leitinho in natura? Só por que recebem o leite em casa em garrafas de Coca-Cola? Pelo visto, pagar a conta só no final do mês também influencia. Afinal, cartão de crédito de pobre ainda é a velha cadernetinha...

    Comentário(s)
  • ACMF

  • Segue a briga do vereador Sidnei Jardim (PPS) com o comandante do Tiro de Guerra, sub-tenente Eribaldo Evangelista da Silva, por causa da Guarda-Mirim. Silva diz que o TG não tem salas vazias e mostra um convênio assinado por prefeitura e governo do Estado cedendo o prédio ao Tiro de Guerra. Tudo isso por causa de um prédio velho. Imagine se fosse um World Trade Center...

    Comentário(s)
  • Terra FM

  • Jardim alega que sem ajuda os 63 adolescentes atendidos pela Guarda-Mirim vão para a rua e que quem manda no prédio cedido ao TG é o prefeito Tauillo Tezelli. Tanto é assim que ele já foi pedir socorro ao prefeito. Silva não se acanha e afirma que tem o apoio de seus superiores. Ah, é só a piazada da Guarda-Mirim esperar um pouco que acaba servindo no TG...

    Comentário(s)
  • Marcio Nunes 2

  • Uma coisa é certa: apesar de todo o tempo que o Tiro de Guerra funciona naquele local e do Batalhão da Polícia Militar ter se mudado faz tempo para perto do cemitério, a oficina das viaturas da PM continua no prédio do TG. Verdade! A mudança do Batalhão ainda não foi total. Como diria o Martinho da Vila, é devagar, é devagar, é devagar, devagarinho...

    Comentário(s)
  • Os leitores de BOCA SANTA votaram pela implosão do prédio do Banestado com o governador e os deputados estaduais dentro, mas já estão surgindo novas opções para o local. Professores em greve da Fecilcam, por exemplo, montaram um acampamento em frente ao velho banco. Tudo com direito a faixas e barracas para durmir. Ué, não era o banco do povo?...

    Comentário(s)
  • O secretário municipal de Infra-Estrutura e Meio Ambiente, Ademir Moro Ribas, disse ontem em entrevista a Valdete Rodrigues de Almeida (rádio Humaitá), que a última máquina comprada pela prefeitura é de 1988. Como é que é: 1988? Isso é no tempo do prefeito José Pochapski. Faz tempo, hein? Vá ver é por isso que Pochapski vai receber este mês até título de cidadão honorário...

    Comentário(s)
  • Um leitor pergunta por e-mail por que os mesmos promotores que se recusaram participar de uma sessão especial sobre segurança na Câmara de Vereadores aceitaram debater o assunto a convite do prefeito Tauillo Tezelli? Por quê? Talvez pelas circunstâncias. Talvez pelo foco do convite. Talvez pela data. Agora, cá entre nós: tão sem moral esses "nobres edis", hein?...

    Comentário(s)
  • Durante a reunião sobre a criminalidade praticada por menores em Campo Mourão, Tezelli trouxe uma informação curiosa. Segundo ele, o mesmo adolescente que custa R$ 40 por mês em programs sociais, custa R$ 800 mensais se for parar no Serviço de Atendimento Social (SAS). Ih, melhor ficar na rua, onde não é qualquer um que tem R$ 800 para ser roubado...

    Comentário(s)
  • Expectativa em Altamira do Paraná. Uma multinacional está chegando ao município para pesquisar a presença de gás natural no sub-solo altamirense. Há 10 anos, a Petrobras já fez isso e concluiu que não havia viabilidade econômica para a exploração. Agora as esperanças se renovam. Quem sabe não aparece até um petrolinho por lá. Ora, se Dallas pode...

    Comentário(s)
  • De Ubiratã vem a informação de que o Tribunal de Contas do Estado chegou a determinar há poucos dias que o ex-prefeito Tomaz Izidro de Lima devolva R$ 180 mil aos cofres municipais devido a gastos irregulares em promoções na cidade. O problema é que a ordem do TC só chegou agora, alguns meses depois da morte do ex-prefeito. Hummm, centro espírita não resolve?...

    Comentário(s)
  • O prefeito de Juranda, Militino Malacoski (PFL), ainda se recupera do grave acidente que sofreu há poucos dias perto de Irati. Mas nada de passar o mandado para o vice. Malacoski anda despachando de casa mesmo e estaria estudando a possibilidade de instalar uma cama no gabinete para poder voltar à prefeitura. Pensa que só a Monique Evans pode trabalhar na cama, é?...

    Comentário(s)
  • Não queremos tirar o ganha-pão de ninguém, mas os senhores estão à margem da lei"

    Rosana Araújo de Sá Ribeiro Pereira, promotora de Justiça, ao avisar os produtores de leite que a venda do produto cru aos consumidores é proibida por lei federal desde 1950.

    Comentário(s)
blz.com.br