Prever Novo
  • O presidente da Comissão de Legislação e Redação da Câmara, Sidnei Jardim (PPS), disse que está segurando o projeto que acaba com o voto secreto porque quer ver antes um parecer o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam) sobre o caso. O autor da idéia, Edson Battilani (PPS), está irritado com a demora e promete entrar com recurso. Esse PPS não é mais o mesmo...
    Comentário(s)
  • Unicampo - Solidário

  • O projeto de Battilani prevê o fim do voto secreto nas votações dos vetos do prefeito e da escolha da mesa diretora da Câmara. Continuariam secretos os votos para entrega de títulos de cidadania honorária e para os casos de punições. Se bem que tem sempre um jeitinho de fazer um X com uma perninha a mais para dar uma marcada no voto e não deixar dúvidas...
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • De hoje até segunda-feira, 8 alunos da Fecilcam estarão pedalando rumo a Curitiba. Vão cobrar do governo do Estado a realização de concurso para a contratação de professores para os novos cursos da instituição. Só que o secretário Ramiro Wahrhaftig, que iria recebê-los dia 12, cancelou o encontro. Vai estar em Brasília nesse dia. Ah, mas não dá para dar uma esticadinha ao Distrito Federal com as "magrelas"?...

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • Em março, a região de Campo Mourão deixou um rombo de R$ 4,2 milhões à Previdência. Foram arrecadados R$ 2,8 milhões e gastos R$ 7 milhões. O maior prejuízo proporcional ficou em Nova Cantu, que arrecadou R$ 31 mil e gastou R$ 223 mil em benefícios. Lucro, só em Farol: R$ 38,5 mil de receitas e R$ 9,2 mil de despesas. Digamos que Farol é uma cidade "iluminada"...

    Comentário(s)
  • Carlos Dubay

  • A Previdência Social arrecadou em março, em Campo Mourão, R$ 1,5 milhão, mas teve que pagar R$ 2,2 milhões em benefícios. Prejuízo de R$ 700 mil. Os números foram apresentados durante sessão especial da Câmara pelo chefe regional do INSS, Valmir de Souza Tomaz. E pensar que a prefeitura ainda achou pouco fechar o quadrimestre com superávit de R$ 700 mil...

    Comentário(s)
  • Farol - Covid - novo

  • Sabe aquela pesquisa em que o professor Idê (PV) apareceu em primeiro lugar como sendo o vereador que mais trabalha pela educação e o Idevalci Maia ficou em quarto lugar? Para receber o prêmio pelo primeiro lugar, Idê teria que pagar R$ 200 à tal Globo Pesquisas. Ainda bem que o Idevalci ficou lá atrás e não precisa pagar nada...

    Comentário(s)
  • Ahertz Terraplenagem

  • BOCA SANTA não disse ontem que Waldemar Fenerich era tão ligeirinho que deveria estar no lugar do Rubinho na Ferrari? Dito e feito. Fenerich chegou à Câmara para depor às 14 horas, sendo que a acareação só estava marcada para às 15 horas. Se não fosse aquele bigodão daria para confundir com "The Flash"...

    Comentário(s)
  • Hemonúcleo - Agendadamento

  • O radialista Ely Rodrigues (Rural/Colméia) que nunca sai de casa, ontem saiu. Saiu para acompanhar a acareação da CPI das funerárias. As más línguas não perdoaram. Disseram que depois do susto que ele levou semana passada, quando ficou quatro dias de cama, Ely resolveu conferir de perto como andam os serviços funerários da cidade. Nada como um nomem prevenido...

    Comentário(s)
  • Marcio Nunes 2

  • Ademir Sobral de Jesus (Sesf) confirmou que José Sobral da Silva, o "Zezão", está afastado da função de gerente da sua funerária. Mas ele deixou bem claro que não vai deixar seu próprio irmão, de 57 anos, desempregado. Iniciativa privada tem essas vantagens. O nepotismo chega a ser um gesto nobre...

    Comentário(s)
  • Terra FM

  • Aliás, sabe quem era o vice-presidente da Comissão Municipal dos Serviços Funerários quando Valter Velozo era o presidente? Izael Skowronski (PPS). Isso mesmo: o mesmo Izael que hoje preside a Câmara. Então Skowronski deve estar com saudades do tempo em que só mexia com gente que não reclamava...

    Comentário(s)
  • O ex-presidente da Comissão Municipal de Serviços Funerários, Waldemar Fenerich, que também esteve na acareação, lembrou que ele não foi o primeiro a presidir a CMSF. O primeiro presidente foi Valter Velozo. Ele mesmo: o presidente do PSL de Isidoro Moraes. Viiiichi!...

    Comentário(s)
  • Falando em Isidoro Moraes, ele mostrou ontem na CPI a resposta que o prefeito Tauillo Tezelli (PPS) deu, em abril de 1998, ao vereador Edson Battilani (PPS), sobre serviços prestados pela funerária São Pedro em nota fiscal e em recebido à parte. Para Isidoro, isso é prova que a prefeitura já sabia do "esquema" há mais de três anos. Vá ver não tinha caído a ficha...

    Comentário(s)
  • Ademir Sobral de Jesus, dono da funerária Sesf, disse ontem durante a acareação que no depoimento anterior se "expressou errado". Segundo ele, as funerárias faziam a cobrança "por fora" porque a lei municipal é falha e permitia isso. Eta Campo Mourão, tem até lei permitindo sonegação...

    Comentário(s)
  • Tanto Sobral, da Sesf, como Antônio Aparecido Saganski, da funerária São Pedro, admitiram que erraram e que vão recolher aos cofres municipais todos os impostos que deixaram de pagar quando davam recibos por fora para os serviços complementares. O valor exato será calculado pela prefeitura. Mas as funerárias não vão pagar em permuta igual a Esteio, vão?...

    Comentário(s)
  • Lembra daquele acordo que as funerárias de Campo Mourão diziam ter com a Comissão Municipal dos Serviços Funerários (CMSF) que permitia a cobrança "por fora" dos serviços complementares? Lembra? Esqueça-o. Ontem os donos das duas funerárias disseram na acareação da CPI que, na verdade, nunca existiu acordo. Mas nunca existiu concorrência entre as funerárias também...

    Comentário(s)
blz.com.br