Prever - Floriprev
  • As casas são no distrito de Marilu e tiveram a construção paralisada em 1992 por problemas na prefeitura. Cansadas de esperar, 10 famílias invadiram as 10 casas que já estavam cobertas. Agora, no acordo firmado entre prefeitura e Cohapar, os invasores vão pagar prestações proporcionais ao que estava feito da obra. Ou seja: vão pagar por casas não terminadas. Devem ser uma maravilha...  
    Comentário(s)
  • Unicampo - vestibular novo

  • O prefeito de Iretama, Same Saab (PSDB), está batendo um recorde. Ele vai concluir agora um conjunto de casas populares iniciado por ele no seu primeiro mandato, em 1992. Isso mesmo: as casas foram iniciadas no primeiro mandato e serão concluídas no terceiro. São casas da Cohapar, com 48 metros quadrados. Imagine se elas tivessem piscina, edícula, garagem, suíte...
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • Ao participar da reunião do Conselho Municipal de Segurança, anteontem à noite, o juiz da Vara de Menores, James Hamilton de Oliveira Macedo, relatou que um comissário de menores da cidade teve que ser recentemente destituído da função. Motivo: ele foi visto bêbado durante o exercício da função. Ah, vá ver estava só querendo mostrar aos menores os males do alcoolismo...

    Comentário(s)
  • Sicredi - Eu poupo sim

  • Se é proibido fumar em postos de gasolina, por que os estabelecimentos vendem cigarro?...

    Comentário(s)
  • Colmeia FM

  • Sobre a polêmica da permanência de jovens de Campo Mourão, nos finais de semana, em postos de combustíveis, é bom esclarecer o seguinte. Não é Campo Mourão que vem lutando para conseguir novos cursos e novas instituições de ensino superior? Só nos últimos quatro anos a cidade ganhou 11 novos cursos  superiores. Se tudo der certo, até o ano que vem serão pelo menos mais seis. Então, aguentemos as consequências ou fechemos a tal da cidade escola...

    Comentário(s)
  • Natal 2018

  • A determinação de que os policiais civis terão que usar calça social e camisa com gravata deu uma "quebrada" no delegado-chefe da 16ª SDP, Roberval Butaccini. É que ele já andava preocupado com a aparência de seus funcionários e havia mandado confeccionar coletes para todos eles Mas ainda dá para pegar o dinheiro do colete e comprar uns prestobarbas para a turma e investir as sobras numas aparadas de cabelo...

    Comentário(s)
  • Marcio Nunes 2

  • Já o vereador Isidoro Moraes (PSL) quer dar uma de empreiteiro. Ele lançou a idéia da Câmara construir um segundo pavimento. É para resolver o problema da falta de espaço no legislativo. Isidoro diz que tem experiência em construções e que se a obra ficar por conta dele, pode ser feita por uns R$ 30 mil. Mais do que isso, garante o vereador, só se houver superfaturamento. Pelo visto, Isidoro está querendo reformar a Câmara ao pé da letra...

    Comentário(s)
  • Trabalho Infantil

  • E o vereador Geraldo Pedro Sacramento (PSL), hein? Apresentou requerimento na Câmara pedindo à prefeitura que providencie uma limpeza no cemitério do distrito de Piquirivaí. Não é por nada, não, mas quando se chega ao ponto de um cemitério só ser limpo através de requerimento é porque alguma coisa anda errada. E pelo visto os fantasmas não metem mais medo em ninguém...

    Comentário(s)
  • Terra FM

  • Pelo menos três vereadores de Campo Mourão já assumiram publicamente o compromisso de não usarem diárias durante o mandato. Trata-se da dupla do PV - professor Idê e José Turozi - e do peemedebista Celso Hruschka. Maravilha. Só um detalhe. Na legislatura passada, quem menos usou diária - Sérgio Martinhago (PT) e José Gilberto de Souza (PDT) - não se reelegeram. Vai que é essa causa que dá azar...

    Comentário(s)
  • Ahertz Terraplenagem

  • Os vereadores de Campo Mourão já têm na ponta da língua uma resposta à constatação do Fórum da Comunidade de que os gastos com o poder legislativo municipal subiram 110% desde 1996. Os "nobres edis" vão lembrar que somente com a Acicam, a evolução dos gastos da prefeitura subiu 359,11% no mesmo período, saltando de R$ 21,8 mil em 1996 para R$ 100,2 mil em 2000. Ih, isso está virando briga de cachorro grande...

    Comentário(s)
  • Logo na entrada da prefeitura de Campo Mourão um enorme cartaz avisa à população o que a administração pública municipal pode e o que não pode fazer. Entre o que não pode ser feito, está incluído o repasse de verbas a entidades e associações. Então quer dizer que este ano a Acicam não poderá receber R$ 100 mil da prefeitura como no ano passado?...

    Comentário(s)
  • Essa história de DNA é complicada. Em Goioerê, para resolver o problema, o promotor Odoné Serrano está sugerindo que a mãe e o suposto pai da criança façam uma poupança mensal de R$ 30,00, cada um. Assim, em 10 meses, eles teriam os R$ 600,00 necessários para pagar o exame. Isso é o que se pode chamar de "consórcio da paternidade"...

    Comentário(s)
  • O vereador Edoel Rocha (PSDB) faz questão de esclarecer que votou contra o veto do prefeito Tauillo Tezelli (PPS) ao projeto que previa a realização de exames gratuitos de DNA a famílias carentes. Ou seja: Edoel votou favorável ao DNA pago pela prefeitura. Para ficar bem claro, digamos que ele foi um "defensor das criancinhas sem pai assumido"...

    Comentário(s)
blz.com.br